Monday, November 20, 2006

ESTÓRIAS DE UM DR. À TOA... E MENTIROSO (CAPÍTULO 8)

Sábado é o meu dia predileto da semana. Gosto de acordar sempre cedo. Onze horas, mais ou menos. Esse sábado então, seria especial. Aniversário de um grande amigo. Tudo na base do 0800 (de graça). Chopp, feijoada, pagode e mulheres. Muitas mulheres!

Debaixo de um sol escaldante, minha sede era incontrolável. Virava um chopp atrás do outro. Ao som do mestre Zeca Pagodinho, todos começavam a formar aquela roda de samba. A medida que o álcool ia subindo na cabeça, mais gente ia chegando e mais as mulheres iam rebolando.

Até que pelas quatro da tarde, não resisti a fome e fui comer a tal feijoada. Adoro feijoada! Como estava só com o chopp no estômago, comi duas ou três montanhas. Porém, não parei de tomar chopp em momento algum.

Já a noite, o povo foi despedindo e começando a ficar só a diretoria. Notei que uma amiga dele, que havia sido apresentada pra mim, estava me dando mole. Antes que ela quisesse ir embora também, chamei pra ficarmos juntos em um canto da festa. Não precisou nem conversar muito. Como ela já estava um pouco embriagada, peguei-a com certa facilidade.

Logo convenci ela de ir embora comigo. Claro que não ia levar ela daquele jeito pra casa. Tínhamos que ir em algum lugar bem tranquilo onde ficássemos a sós. Que tática perfeita. Toquei para o motel. No caminho, senti aquela feijoada brigando com meu intestino. Foi me dando calafrio. Cheguei na portaria e pedi um quarto mediano. Só tinha o mais luxuoso e, consequentemente, o mais caro. Falei na hora: manda esse mesmo.

Abri a porta do quarto correndo. Sem falar nada, fui vazado para o banheiro "libertar o Mandela". Que alívio! O problema agora era o fedor que eu deixara. Saí do banheiro com cara de nada havia acontecido. Porém, a cara dela era de que tudo tinha acontecido. Embrulhou o estômago da mulher. Resultado: vômito. No quarto inteiro, pois no banheiro iria piorar. Ficamos mais meia hora naquele Rio Tietê.

Voltei a passar mal quando chegou a conta. Que dia para ser esquecido para sempre.

5 Comments:

At 5:40 PM, Anonymous Moskito said...

cara, espero que tu não tenha dado teu nome certo pra moça.. ou telefone.

ela vai ter história pra contar pras amigas "mas então, sabe aquele cara lá da festa? CAGÃO GENTE, CAGÃO"

e nunca mais tu pega ninguem daquele círculo social..

 
At 6:09 PM, Anonymous Anonymous said...

libertar o mandela seria cagar? shashahsaeu

 
At 3:05 AM, Anonymous Anonymous said...

UHuH|uH|uH|uHuHUHAUAhUHAuHA
se fudeu!!!
xD

 
At 10:13 AM, Blogger Bia Ferreira said...

Boa história.. rsrs
passando só pra conhecer!!!
volto em breve..

 
At 4:07 PM, Anonymous Anonymous said...

Coitada da mulher que teve que limpar o banheiro do motel,rsr

 

Post a Comment

<< Home